Durante a manhã desta segunda-feira (29), o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate-DF) esteve no Hospital Regional de Brazlândia para averiguar as condições de trabalho dos servidores e o fluxo de atendimento da Covid-19.

Representado pelo diretor Newton Batista, a entidade integra agora a Ação Conjunta Covid-19, formada pelo Coren-DF, SindEnfermeiro-DF, OAB-DF, Conselho de Saúde do DF e pela Comissão de Direitos Humanos da CLDF.

Durante a fiscalização, a força-tarefa analisou as condições de trabalho e a disponibilidade de materiais aos profissionais de saúde. Os membros observaram a sala de acolhimento, onde são realizadas as triagens dos pacientes que chegam ao ambulatório do hospital. De acordo com dados levantados, grande parte da demanda de pacientes atendidos são do entorno do Distrito Federal.

O fluxo de atendimento na unidade hospitalar foi readequado, com o ambulatório sendo exclusivo para outras especialidades e o Pronto Socorro para o atendimento de pacientes com sintomas do novo coronavírus.

Por não haver estrutura adequada para a internação de um número maior de pacientes com casos confirmados, os representantes sugeriram a utilização da unidade de Pronto Socorro Infantil como parte da área de atendimento da Covid-19. 

Com os dados levantados durante a visita no Hospital Regional de Brazlândia, os membros da Ação Conjunta vão elaborar um parecer conjunto para obter uma análise situacional da unidade hospitalar, destacando os pontos positivos e abordando questões que necessitam de atenção especial, além de sugestões para melhorias nas condições de trabalho e atendimento à população.