Como forma de facilitar a testagem rápida de servidores, o Hospital Regional de Ceilândia (HRC) passou por mudanças na última semana. A unidade hospitalar destinou um ambulatório exclusivo para atender os profissionais com suspeita de infecção e com sintomas leves do novo coronavírus. 

O atendimento no pronto-socorro atenderá somente à população com suspeita da Covid-19 e servidores com sintomas graves da doença. 

A medida implementada pela superintendência da Região de Saúde Oeste atendeu um pedido do Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF), que durante reunião dos diretores Newton Batista, Josy Jacob e Moisés de Miranda com a superintendente da região, Lucilene Florêncio, no dia 15/06, sugeriram um local do hospital para o fluxo de testagem nos profissionais.

Durante reunião no dia 15/06 com a superintendente, diretores do Sindate sugeriram a implementação do local reservado para atendimento dos servidores

Os servidores com sintomas respiratórios leves serão submetidos ao exame RT-PCR mediante coleta swab nasal. O local funciona das 13h às 17h. Integram a ação a Diretoria Regional de Atenção Secundária (Dirase) e o Núcleo de Saúde Hospitalar e Medicina do Trabalho (NSHMT). 

A diretora do Sindate Josy Jacob, considera a medida adotada pelos gestores como positiva para otimização do atendimento dos servidores. Jacob enfatiza a importância do mesmo fluxo ser implementado em outras unidades de saúde do DF. “É necessário que toda a rede hospitalar crie o mais rápido possível o ambulatório para os servidores. Os trabalhadores não podem ficar sem atendimento, sem teste, sem ser acolhidos. O momento é difícil, portanto é necessário acompanhar e cuidar dos profissionais de saúde”, pontua.