Após vários atrasos no pagamento dos técnicos em enfermagem que trabalham na empresa Prime Home Care, o Sindicato dos Auxiliares e Técnicos em Enfermagem do Distrito Federal (Sindate-DF) formalizou a denúncia ao Ministério Público do Trabalho para tentar resolver a situação. A empresa alega que vive uma crise financeira e, por isso, não consegue pagar em dia o salário dos profissionais.

Durante audiência de conciliação entre as partes, nessa quinta-feira (13), a Procuradoria do Trabalho deu até o dia 31 de março de 2019 para que o empregador regularize os débitos. Caso não seja feita a regularização, o Ministério Público peticionará uma ação civil, podendo complicar ainda mais as contas da empresa.

De acordo com a diretora de Formação Sindical, Josy Jacob, o sindicato não medirá esforços para garantir que os salários sejam pagos em dia. “Infelizmente o GDF não cumpre com as obrigações com os fornecedores, o que causa o atraso no pagamento. O Sindicato não tem outra saída, a não ser jurídica, para resolver o problema”, afirmou.

A diretora afirmou ainda que o sindicato está atento às denúncias e reclamações dos trabalhadores. “Nós buscaremos sempre garantir que esse direito, o mais importante, que é o salário, seja pago em dia”, completou.

Além da diretora, também participou da audiência o advogado do Sindate-DF, Daniel Marques.

Por Rayane Fernandes