Por Érika Sousa

Na manhã desta quinta-feira (16/10), foi realizada uma assembleia extraordinária em formato virtual, para deliberar sobre a contraproposta enviada pelo Sindicato Patronal à respeito da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT 2020/2021).

A assembleia foi guiada pelo presidente do Sindicato de Auxiliares e Técnicos em Enfermagem (Sindate), João Cardoso e pelos diretores Newton Batista, Isa Leal e Josy Jacob, por meio da rede social Instagram (@sindatedf), dado o início às 8h30.

A contraproposta enviada pelo SBH traria como benefício o reajuste descabido de apenas 2% em cima do piso salarial e auxílio alimentação e além desse desrespeito, outras vantagens não foram propostas. Mantendo assim para aqueles que recebem acima do piso salarial, nenhum reajuste. Após feita a apresentação da proposta, os profissionais filiados tiveram o direito de votar contra ou a favor da oferta e decidiram de forma unânime pela negativa. Deste modo, o Sindicato Patronal será notificado pelo Sindate e caso não haja mudança na proposta, será encaminhado para uma ação judicial.

O diretor do Sindate, Newton Batista declara: “ Já era esperado que a categoria não aceitaria essa proposta, pois é vergonhoso quando se traduz 2% em 36 centavos referentes ao auxílio alimentação. Esperamos que o judiciário entenda que a categoria está prejudicada frente a esta proposta do Sindicato Patronal. Não iremos descansar enquanto não tivermos proposta plausível por parte do SBH.”